Dossiês Entrevistas Resenhas Notícias Memória Fototeca Agenda Quem somos Fale conosco
Frevo: uma dança pernambucana
Colóquio sobre crítica genética do audiovisual
A arte como crítica de arte
Sexta Bienal Internacional de Arquitetura - Viver na cidade: realidade - arquitetura - utopia
Rafael Evangelista
Acontece em São Paulo, de 22 de outubro a 11 de dezembro a 6ª BIA, Bienal Internacional de Arquitetura, no Parque do Ibirapuera, na capital paulista. O tema deste ano será “Viver na Cidade. Realidade – Arquitetura - Utopia”. A realização é do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) e da Fundação Biena de São Paulo.

Segundo Gilberto Belezza, um dos curadores da mostra, em entrevista ao site Vitruvius, “esta Bienal privilegiará um caráter mais didático do que de vanguarda. As obras foram escolhidas pelo seu valor arquitetônico e por serem mais próximas da nossa realidade”. Na última edição do evento, em 2003, o publico visitante chegou a 200 mil pessoas, sendo 60% não-arquitetos. “O tema escolhido para a 6ª BIA, pela sua abrangência e profundidade, irá criar condições não só para os arquitetos e urbanistas, mas para todos os outros segmentos da sociedade moderna, de debater e refletir sobre os conflitos e a difícil arte de morar nas cidades contemporâneas, principalmente nas grandes metrópoles”, afirmam os curadores Belezza e Pedro Cury.

As três palavras contidas no sub-títula da mostra: realidade, arquitetura e utopia, refletem a proposta de que a arquitetura seja a ponte entre a realidade do crescimento urbano acelerado e desordenado e a necessária utopia, um “pensar idealizado da cidade”, capaz de propor caminhos para um crescimento sustentado e em harmonia com o meio-ambiente. “A utopia ainda é uma poderosa alavanca para o progresso da humanidade. Cidade que não possua utopias para nortear o seu desenvolvimento dificilmente conseguirá crescer de uma forma harmoniosa”, afirmam os curadores

Imprimir esta matéria Enviar por e-mail